quinta-feira, 18 de novembro de 2010

O amigo gato

Eu sou gateira desde que me entendo por gente, convivo com gatos desde os primórdios de minha humilde existência. Assim sendo, sei que gatos são, acima de qualquer coisa, personalidades únicas e incomparáveis entre si.


Sem desmerecer os amigos caninos, dos quais também gosto muito, mas é preciso atentar para certas diferenças. O gato é o mestre da introspecção, da sensualidade e do mistério, enquanto os cães costumam ter aquele ar moleque, sempre sorrindo. O cão faz o tipo feliz. O gato faz o tipo interessante, que parece ao mesmo tempo não se interessar por nada.


Dessa forma, o gato não "finge" interesse por uma coisa que realmente não o interesse para agradar o dono, como o fiel amigo canino. Mas isso não quer dizer que o gato não saiba agir de modo a te agradar. Mas ao contrário do que se pensa, eles não fazem isso por interesse. Mas por amor.


Se você agride um gato, ele vai pensar duas vezes antes de se aproximar novamente. Mas ele sempre vai se lembrar do toque da mão que o acaricia. Tente fazer carinho em seu gato, por mais tempo que ele esteja com você, com uma luva. Ele não vai fugir, mas vai estranhar. Gatos são extremamente sensíveis.


Gatos não são como esposas conformadas, que cedem aos caprichos do marido simplesmente para lhes fazer a vontade. Quando eles têm interesse de socializar, se aproximam. Se não, se mantêm afastados. Isso não quer dizer que não se interessam por você. Só quer dizer que são sinceros em sua aproximação.


E embora ele seja esse senhor das artes da sedução, não quer dizer que ele não tenha seus momentos de humorista. O gato adora se divertir, seja sozinho ou com seu dono. Mas se você for um dono fiel ao seu gato, não serão poucas as vezes que ele te convidará a se divertir junto com ele. Seja com um olhar, ou com um chamado sonoro.


E sim, você tem que ser um dono fiel. Porque a fidelidade do gato não é incondicional como a do cão. É mais parecida com uma amizade. Se o seu amigo te trai, você pode até continuar amigo dessa pessoa. Mas não se entregará por completo a ela novamente. Mas ele é completamente indiferente à sua classe social, sua cor, seu gosto musical e suas vestimentas. O gato se apaixona por você pelo que você é, e não pelo que você representa para o mundo.


Gatos são animais absolutamente sensacionais, carismáticos, gentis e sinceros. São tantas as peculiaridades desses animais encantadores que eu não poderia me encontrar de outra maneira que não apaixonada.


Obrigada por existir, gato.

P.S.: Eu vivo com gatos desde sempre. Mas com uma em especial que está comigo há onze anos - e contando - que é muito especial para mim. Como uma adulta de 27 anos, devo dizer que transfiro para ela todo o amor que eu dedicaria a um filho que não tive. Gostaria que você vivesse para sempre comigo, Rita. Eu te amo, bichinha.

12 comentários:

  1. Eu acho que é bem questão de personalidade. Eu me identifico mais com os cachorros.

    ResponderExcluir
  2. Personalidade e convivência. E um pouco de vencer preconceitos, tb, rs.

    ResponderExcluir
  3. Seu carinho por gatos, é igual ao meu por meus cachorros. Mas eu gosto dos gatinhos também.

    Abraço
    NINA

    ResponderExcluir
  4. Coitado dos cachorrinhos rsrsrs

    Belo post, como sempre uma grande amor pelos gatos =)

    Essa semana foi complicada para agt conversar + chegando o fim de semana colocamos as conversar em dia =D

    Bjssss

    ResponderExcluir
  5. Meu marido nao gostava de gatos até casar comigo.. ai obriguei ele a ter gatos ! Hj ele se diz um apaixonado pelos felinos e temos 3 lindos gatinhos .. eh maravilhoso conviver com os animais .. seja qual for a espécie! Amo a natureza .. inclusive os humanos... bjs

    ResponderExcluir
  6. Na minha casa sempre teve gatos, mas infelizmente acho que não soubemos educá-los direito, pois todos eram muito mimados, ganhavam carinho, colo, comida,mas nunca souberam retornar o amor que davamos a eles.

    Hoje criamos um cachorro e advinha!? é o xodó da casa e de todos. Ele soube nos amar também e agora está sendo super paparicado. Eu adoro bichos e uma grande vontade que tenho é de ter um golfinho, eles parecem ser mega dóceis, além de fofinhos rsrs

    ResponderExcluir
  7. Kiko, eu gosto muito de cachorros também, que isso fique bem claro, e respeito profundamente o modo deles de amar e demonstrar. Minha coisa com gatos é... Sei lá, cósmica. Bem astral mesmo. Se brincar de outras vidas.

    No final de semana a gente papeia mais, beijão!

    ResponderExcluir
  8. Carol, você levou ele pro bom caminho, hein? rs
    Seu Frajola é lindo, já vi fotos no orkut - ou no facebook, não lembro. o.O

    Bjos irmã da minha irmã. rs

    ResponderExcluir
  9. Jeff, a questão não é que vocês não souberam educar, mas talvez não tenham sabido como "extrair" esse amor dos bichanos.

    Fiquei bastante surpresa com o que você disse, é muito difícil ver gatos se comportando assim num ambiente onde recebem amor e carinho.

    Que bom que sua família se deu bem com o dog, com certeza eles sabem agradar a nós com mais facilidade. Transar o gato é um desafio, realmente.

    E sim, golfinho são adoráveis. Eu queria ter uma coruja. :3

    ResponderExcluir
  10. Lindo d+!!!
    Amada, indiquei teu blog para o Prêmio Dardos. Pega o selinho lá no Construtora de Palvras. Espero que goste!
    Um beijo

    ResponderExcluir
  11. Oi Julie, respondendo a sua pergunta....
    Indiretamente eu trabalho sim.
    Bjin.
    obs: tenho medo de gato.

    ResponderExcluir
  12. Amei!!!!
    Adoro os gatos, tenho 3.

    ResponderExcluir

Todos os comentários estão sujeitos à aprovação, conteúdos com linguagem vulgar não serão tolerados. Comente! Participe!